quinta-feira, 31 de maio de 2012

Fé e saúde

Fé.saúde
Embora ainda vivamos num mundo dominado pelo pensamento cartesiano e a nossa ciência ainda seja de “visão estreita”, felizmente há muitos pesquisadores pelo mundo afora que tem amplitude de visão e que não se deixam dominar pelo receio de parecerem “ridículos” quando realizam estudos sobre assuntos não ortodoxos e publicam suas descobertas.
Um desses assuntos, que ainda causa controvérsias, é o fator associado a curas ou à saúde. A maior parte da comunidade científica não aceita que a fé possa causar melhoras na saúde de alguém ou uma cura, no entanto diariamente, em alguma parte do mundo, isso acontece.
O que os cientistas se recusam a ver é que a vida do ser humano está fundamentada em suas crenças, boas ou ruins, positivas ou negativas. O mundo é aquilo que acreditamos que seja. Nós somos o nosso sistema de crenças! Fé é o ato de acreditar em algo, portanto se uma pessoa acredita que uma oração vai curá-la, ela se curará. A história humana está repleta desses “causos”.
Jesus já dizia: tua fé te curou. Claro que os céticos não acreditam em nada do que encontram na Bíblia, mas nesse assunto específico é porque ignoram a força das crenças. Tenho uma amiga que teve um órgão extirpado numa cirurgia e o reconstruiu (ela é uma xamã,) só para ter de ouvir depois um médico dizer-lhe, ao constatar a presença do órgão em posterior exame, que ela tinha se enganado, que não tinha feito cirurgia nenhuma. Em outras palavras, chamou-a de louca. rsrs
Para confirmar minhas palavras iniciais sobre os cientistas de mente aberta, cito a seguir material a respeito do assunto:
“Um grupo de cientistas do Centro da Espiritualidade e da Mente da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, está investigando como a fé e a espiritualidade afetam a saúde e o comportamento humano. A partir de análises de imagens computadorizadas, eles verificam o comportamento de determinadas áreas cerebrais e a alteração de níveis hormonais.
"A espiritualidade e a fé não estão necessariamente relacionadas com a fé religiosa", disse Andrew Newberg, diretor do centro. Segundo ele, os sentimentos de clareza e bem-estar podem vir também de outras expressões artísticas, como meditações não-religiosas, um bonito pôr-do-sol ou ao ouvir música. “Ateus também têm fé".(http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI1375275-EI8148,00...)
“Época – Como Deus pode mudar a estrutura cerebral das pessoas?
clip_image002Newberg – Os nossos estudos usando imagens do cérebro mostram que, no longo prazo, há alterações no lobo frontal (relacionado à memória e à regulação das emoções) e no sistema límbico (ligado às emoções). As pessoas tendem a conseguir controlar mais suas emoções e expressá-las. A meditação e a oração ajudam a melhorar a relação consigo mesmo e com os outros. Também especulamos que essas práticas alteram, inclusive, a química cerebral, como os níveis de serotonina e dopamina, que regulam nosso humor, nossa memória e o funcionamento geral de nosso corpo, mas ainda não temos provas disso.
Época – Em seu livro, o senhor fala bastante da meditação, uma prática tradicionalmente ligada às religiões orientais. Existe alguma diferença entre, por exemplo, o catolicismo e o budismo?
Newberg – Não olhamos exatamente para as diferenças entre as religiões, mas para as diferentes práticas. A forma como você pratica a religião é mais importante que as ideias religiosas em si.
Época – Há um consenso entre os cientistas de que a fé pode ajudar na manutenção da saúde?
Newberg – Muitos cientistas acreditam que a espiritualidade tem um papel na saúde. A pergunta é quem vai administrar isso e como os profissionais de saúde vão lidar com a espiritualidade de uma maneira apropriada e benéfica. Essas questões ainda não foram respondidas.
Época – Há alguma diferença neurológica entre aqueles que creem e os que não creem em Deus?
Newberg – Encontramos algumas diferenças, sim, e também notamos diferenças dependendo do tipo de prática religiosa. O problema é que nunca sabemos se aquelas mudanças estão lá porque a pessoa é religiosa há muito tempo ou se ela nasceu daquela maneira e, por causa disso, procurou um tipo de religião ou meditação.” (http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI64993-15224,00-A+...)
Entrevista com o Dr. Jeff Levin, epidemiologista social formado em religião, sociologia, saúde pública, medicina preventiva e gerontologia na Universidade Duke, na Universidade da Carolina do Norte, na Divisão Médica da Universidade do Texas e na Universidade de Michigan (http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=articl...):
“P. Tem se falado na influência de fatores espirituais ou religiosos no processo de cura. Foi realizada alguma tentativa no sentido de determinar se se trata, de fato, de fatores espirituais, ou pode se tratar da ação da mente, como ocorre em tantos dos chamados “fenômenos parapsicológicos”? Em outras palavras, a crença de uma ou mais pessoas daria início a um processo ou uma ação mental. O que o senhor pensa a esse respeito?
R. Eu não estou certo de que usando os métodos naturalistas da ciência empírica poderemos algum dia desemaranhar esses dois conceitos. Aqui, nos Estados Unidos, médicos religiosamente muito conservadores opuseram muita resistência a essa pesquisa. Eles vêem os resultados de estudos de oração e cura, e quer atribuir qualquer cura subseqüente à intervenção “sobrenatural” de Deus. Outros reconhecem a possibilidade de que o ato de rezar envolva criar uma intenção mental positiva que pode ter, por si mesma, um efeito curativo. Mas isso é interpretado pelo primeiro grupo como blasfemo e até mesmo, acredite ou não, satânico – porque parece implicar efeitos que são inerentemente parapsicológicos, e a parapsicologia é considerada maligna.
Considero essa reação perturbadora por duas razões. Em primeiro lugar, fez muitos médicos cristãos conservadores rejeitar efetivamente os resultados de estudos de oração e cura, porque os estudos implicavam que as orações de qualquer um podem ser efetivas, independentemente de religião, talvez devido a algum tipo de mecanismo paranormal. Isso ameaça as reivindicações de exclusividade que alguns fazem para sua própria religião e para os resultados de orações dessa religião.
Em segundo lugar, se os resultados forem devidos “apenas” à parapsicologia – em vez de a Deus, por assim dizer -, por que isso seria um problema? Em última instância, todos esses efeitos vêm de Deus. Eu acredito que o Criador dotou os seres humanos com todo tipo de aptidão, algo que os grandes místicos conhecem há milhares de anos e que cientistas ocidentais só agora procuram entender. Mais de cem anos de pesquisa parapsicológica confirmaram isso, para satisfação minha e de muitos outros.
P. Já ouvimos falar de experiências de “prece a distância”, com resultados positivos. Inclusive, as pessoas que realizavam as preces não sabiam a quem elas se dirigiam. O que o senhor pode nos dizer sobre esse assunto?
R. Como muitos leitores já devem saber, houve vários estudos recentes que investigaram os efeitos da oração a distância. Alguns desses estudos foram, de fato, bem controlados, com método duplo-cego e amostragem criteriosa; foram testes clínicos de certa forma similares aos testes farmacológicos que avaliam os efeitos de novas drogas. Para horror de muitos médicos acadêmicos convencionais, alguns desses estudos mostraram resultados, com índices de recuperação que foram melhores entre os pacientes que foram alvo de orações sem o saberem do que entre os pacientes dos grupos de controle.
Acredite ou não, já houve quase duzentas investigações desse tipo. E não só em pessoas, mas em outros organismos, como animais e plantas. A pesquisa foi compilada de forma muito abrangente em um livro soberbo chamado Spiritual Healing (Cura Espiritual), escrito por meu amigo Dr. Dan Benor, um médico norte-americano. Ele descobriu que cerca de um quarto dos estudos foi realizado com uma metodologia de pesquisa impecável, e que, desse um quarto, aproximadamente três quartos constataram resultados positivos. Em outras palavras, isso é evidência de que orações à distância tiveram um efeito mensurável e benéfico.
P. Existem diferenças visíveis entre “estar associado a uma religião” e ter o que se poderia se chamar de uma “atitude espiritual independente”? Faz diferença se a pessoa reza numa igreja ou em qualquer outro tipo de templo, ou se ela reza em casa e segundo suas próprias regras? O que conta, afinal, é o comportamento, é o modo de pensar, é uma sintonia especial ou outro fator?
R. Eu não acredito que faça qualquer diferença. Um dos primeiros fatos básicos que descobri quando comecei minha pesquisa, vinte anos atrás, é que um efeito saudável da religiosidade ou da espiritualidade parecia ser uma constante universal na natureza. Isto é, quando se toma como referência pessoas sem um caminho espiritual ou a população como um todo, efeitos epidemiologicamente protetores ou preventivos foram observados em católicos, protestantes, judeus, budistas, hindus, muçulmanos, zoroastristas, etc. Além disso, uma quantidade considerável de estudos mostrou um benefício às pessoas que, mesmo não sendo formalmente religiosas, estão envolvidas com meditação ou outras buscas espirituais.
O Institute of Noetic Sciences, uma esplêndida organização na Califórnia, publicou um relatório excelente chamado The Physcal and Psychological Effects of Meditation (Os Efeitos Físicos e Psicológicos da Meditação) documentando esses estudos.”
Então, podemos ver pela entrevista com o Dr. Levin, que além do ceticismo ser uma barreira para maiores pesquisas sobre o assunto, também as crenças religiosas atrapalham o desenvolver do conhecimento.
Reflitam sobre suas crenças ...
http://expandiraconsciencia.blogspot.com.br/2011/04/fe-e-saude.html

terça-feira, 29 de maio de 2012

AMEM SEU MUNDO, AMEM-SE E AMEM SEUS VIZINHOS



Miguel
Canalizado por Ron Head
Em 28 de maio de 2012

http://2.bp.blogspot.com/-cnszlSPtSPg/T8PMrGVe3BI/AAAAAAAAEMg/xUxsk4gz1xk/s1600/menina_feliz.jpg

Nosso assunto de hoje será a disposição de suas sociedades de sacrificar os jovens para realizar as metas das elites. Muitos anos atrás, os jovens eram forçados a servir nos exércitos para manterem a si e a suas famílias em segurança e alimentados.

Com o passar dos séculos as elites aprenderam a alistar a disposição de ambos, os jovens e suas famílias para os mesmos propósitos. Primeiro elas inventaram modos de retratar o inimigo intencionado como temeroso e malévolo, então elas relutantemente produziam planos e meios para manter vocês seguros por atacar esses inimigos imaginados.

Se necessário, por muitas vezes elas encenam eventos para dar ignição ao fervor retaliatório na consciência coletiva. Elas fazem isto tão frequentemente agora que passa praticamente inquestionável para a maioria de suas populações.

Hoje, porém, a desenfreada necessidade de elas darem ignição a um conflito maciço resulta em elas não terem de fazer qualquer esforço para garantir a aprovação da população. Parece como se elas estivessem desejando começar um conflito que facilmente chegaria a uma guerra mundial, apesar de que está óbvio que seus cidadãos estão cansados de toda matança e devastação no planeta.

Os motivos e métodos estão sendo expostos, e elas avançam cegamente sem se importar com os desejos daqueles que elas simulam servir. É óbvio para elas, afinal de contas, que elas sabem o que é melhor.

Não tenham medo, queridos.
O tempo deste tipo de esquema é passado.
Elas sabem bem, pois foi dito a elas, que tais maquinações não serão permitidas.

Mesmo assim elas continuarão com tais tentativas até seu último suspiro. Elas já foram frustradas uma e outra vez, mas elas parecem acreditar que só precisam tentar com mais afinco. Tudo o que elas estão tendo sucesso é em exporem como elas sempre foram.

Nós não estamos pedindo revolução nem confronto, queridos. Estamos lhes prometendo que a sua intenção combinada com a daqueles do nosso lado dos fragmentos remanescentes do véu resultarão com os esforços delas se dissipando no nada. Nós temos mostrado uma e outra vez a elas que o tempo dessas coisas agora é passado. Não tem volta.

Reúnam-se em grupos grandes ou pequenos, como aprenderam a fazer, e focalizem-se intencionalmente no mundo pacífico e livre que vocês decretaram e é isto o que vocês receberão.

Amem seu mundo, amem-se e amem seus vizinhos e a matança cessará. Já é hora. Tragam o amor e o poder de seu Criador para conduzir e criar o mundo que vocês desejam. Seu presente para o universo será um planeta eternamente em paz, aumentando em beleza e irradiando seu amor por todos os céus.

Sejam agora os mais fortes dos fortes e os mais valentes dos valentes.
Ousem amar seu mundo.

Nós estamos em todos os lugares com vocês, unindo nossos corações aos seus.
Sintam nossa presença e estejam em paz.

Falaremos com vocês amanhã.




Copyright © Ronald Head. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o
altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e
inclua esta nota de direito e o link: http://oraclesandhealers.wordpress.com/
Tradução: SINTESE para os Blogs De Coração a Coração e Sintese
http://stelalecocq.blogspot.com/
http://blogsintese.blogspot.com/
Respeite os créditos

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Tudo em sua vida está em ordem certa.

MENSAGEM DOS ANJOS canalizada por Ann Albers
26 de Maio de 2012
 
Meus queridos, nós os amamos muito.

Tenham certeza de que tudo em sua vida está em ordem certa. Tudo está no tempo certo. Verdadeiramente, queridos, nós os vemos correndo e saibam que se vocês conhecessem a verdade do seu espaço na eternidade, iriam se tranqüilizar um pouco e curtir a jornada. Nada é mais importante do que a qualidade deste momento. Nada é mais importante do que se vocês estão acrescentando amor a este momento ou fugindo disto.

Estão conscientes de como está o seu corpo agora?Aguardem um momento. Conscientizem-se do seu corpo. Ele está quente, frio, precisando de um alongamento, de um toque, de alimento? Perguntem ao seu corpo agora: “Corpo, o que você precisa neste momento?” Em seguida, façam um acordo: que o mais cedo possível darão ao seu corpo o que ele precisa. Seu veículo físico é o ponto de partida para viverem no momento presente. Se estiverem conscientes de suas necessidades, poderão começar a se tornar conscientes de muito mais.

Perguntem ao seu coração agora: “Coração, o que você precisa neste momento, e como eu posso lhe dar isto?” Não estamos falando agora do seu coração físico, mas sim do seu coração sagrado, a energia do seu espírito, a energia do amor de Deus que vive dentro de vocês. A resposta poderá surpreendê-los. A resposta pode ser extremamente simples. Seu espírito não é tão complexo quanto pensam. Ele sempre quer expressar ou experienciar este amor de alguma forma, em qualquer momento. Suas mentes vêm com maquinações notáveis em relação a como vocês deveriam se mover através da vida, a fim de expressarem ou experienciarem este amor, mas os seus corações lhes darão sempre a resposta mais simples.

Se forem capazes de se moverem através da vida desta forma, momento a momento, estando cientes das necessidades do seu corpo e do seu espírito, então queridos, vocês se moveriam ao longo da vida como o mundo natural – com o pensamento sendo usado como uma ferramenta e não como um tormento, com uma confiança nos movimentos dentro de vocês, guiados com tranqüilidade e graça, movendo-se naturalmente para aquilo que o eleva e o “estimula”, e afastando-se daquilo que não o faz. Vocês fariam isto sem o autojulgamento, sem a necessidade de julgar os outros, e com simples graça. Tentem isto por algumas horas. Tentem viver a sua vida apenas com a consciência do que é que precisam agora, e agora, e agora... e em breve, queridos, vocês não precisarão sequer de fazer as perguntas, pois terão criado o espaço para permitir que as respostas surjam naturalmente do seu interior. Seus corpos e almas estão programados para buscar e expressar o amor em seus momentos cotidianos. Vocês aprenderam a bloquear estas simples verdades, mas com um pouco de prática, poderão novamente se tornar habilitados a sentir a sua orientação interna e agirem de acordo com ela.

Deus os abençoe! Nós os amamos muito.

Os Anjos
----.....---==II==----.....----
 
Ouça o seu Corpo e a sua Alma...
Quando você ouve o seu corpo e alma, mudanças simples podem fazer uma grande diferença na qualidade de sua vida. Observe esta simples cena... Uma árvore de carvalho se torna um momento mágico, se vocês olharem para cima e apreciarem a beleza.

----.....---==II==----.....----
© 2011 Ann Albers - www.VisionsOfHeaven.com 

Tradução: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br
Luz de Gaia

9 FRASES DE DEUS PARA VOCÊ GRAVAR NA SUA MEMÓRIA







  Nunca se esqueça de Deus !!

1 - 'Deus não escolhe pessoas capacitadas, Ele capacita os escolhidos.'

2 - 'Um com Deus é  maioria.'

3 - 'Devemos orar sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que possamos ouvir a Deus.'

4 - 'Nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus.'

5 - 'O mais importante  não é encontrar a pessoa certa, e sim sera pessoa certa.'

6 - 'Moisés gastou: 40 anos pensando que era alguém; 40 anos aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus pode fazer com um NINGUÉM.'

7 - 'A fé ri das impossibilidades.'

8 - 'Não confunda a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS.

9 - 'Não diga a DEUS que você tem um grande problema. Mas diga ao problema que você tem um grande DEUS.'
A.D.

“O amor é sempre a chave. Mas o amor exige coragem. E a impecabilidade está em se manter fiel a si mesmo.” – Mestre Morya

REIVINDIQUE A SUA VIDA COMO LUZ




Uma mensagem do Arcanjo Miguel por Meredith Murph
19 de Maio de 2012
 
Vocês estão se aproximando da entrada dos alinhamentos principais de 2012.

O Trânsito de Vênus em Junho é a chave para equilibrar as energias internas da humanidade e dará início a uma grande transformação na vida planetária.

Estou bem ciente da dificuldade que estão enfrentando ultimamente, enquanto as energias se intensificam e o sentimento de querer se expressar autenticamente se depara com a lentidão de um corpo físico em evolução. Enquanto fazem a transição para os alimentos vivos (frutas, verduras, legumes, etc.) em maior proporção em sua dieta, vocês descobrirão um equilíbrio que se adapta a vocês e a sua vivacidade agora, e serão capazes de se energizarem apropriadamente, em harmonia com as energias que chegam.

Os alimentos vivos têm uma afinidade natural com a luz de elevada vibração e assim enquanto vocês encontram este equilíbrio em sua ingestão nutricional, na meditação, respiração, na água pura e no descanso, começarão a cantarolar com mais facilidade. Potencialmente, haverá dias em que simplesmente precisarão de mais descanso.

Compreendam isto como um sinal de que as renovações celulares mais profundas estão em andamento e se permitam o tempo que precisarem para ficar em silêncio e dormirem, assim o seu corpo poderá se dedicar aos plenos recursos para os novos alinhamentos e modos de ser.
A luz que evolui em seu planeta flui cada vez mais das forças cósmicas do Centro do seu Universo. Esta luz vem do Grande Sol Central e a partir do Solstício de Junho até o Solstício de Dezembro, a Terra estará entrando em perfeito alinhamento com o Grande Sol Central e as transmissões diretas desta fonte de energia alimentarão não somente o Sol da Terra, mas também a Terra diretamente.

Vocês estão sendo preparados para esta energia que transformará a Terra de formas que estão além do nosso conhecimento e que irá refletir uma elevação em uma nova rotação no Universo, em maiores bandas de energia e de luz.

Enquanto consideram isto, compreendam que este é o ápice de um ciclo de 26.000 anos, como muitos de vocês sabem e está sendo articulado por muitos seres que estão focados na Terra e sobre a Terra, em colaboração, de modo que esta Mudança das Eras, como é chamada, irá incluir toda a humanidade.

Sabendo de tudo isto, estimulo-os a permanecerem concentrados em seu centro cardíaco “mantendo os seus olhos na esfera”, por assim dizer e percebam que o seu próprio bem estar é que é essencial e importante.

O bem estar é criado em uma atmosfera de carinho, de alegria e de amor. Para que vocês possam cultivar e aperfeiçoar o seu próprio bem estar precisam cuidar do seu corpo, de sua mente, do seu coração e de sua alma. Todas estas camadas do seu ser trabalham de comum acordo, uns com os outros, e é a frequência harmoniosa e ressonante destas camadas na Unidade que facilitam a sua experiência e capacidades.

A liberação de mais luz em suas células é realizada por um corpo físico não sobrecarregado. Muitos de vocês tiveram a experiência de adquirir peso no processo da vida e até no processo de preparação para a ascensão planetária e integração das energias de frequência mais elevada. É importante que percebam que o novo padrão para os seus corpos funciona melhor quando estão em seu sono, quando o seu corpo físico está recostado e despreocupado. Será cada vez mais importante reservar um tempo para encontrar a sua maneira de limpar o congestionamento físico e purificar o seu corpo de luz, para que ele seja elevado.

Isto é algo que vocês anseiam, eu sei, e, no entanto, foi aparentemente inatingível no passado, por causa das crenças perceptivas sobre o que seria necessário para se purificar fisicamente.
Isto é possível agora, aumentando a sua ingestão de micro-nutrientes encontrados nos alimentos vivos e assim comendo menos e recebendo uma nutrição muito mais saudável do que estiveram acostumados ns passado. Cada um de vocês tem um limiar em que começam a se curar profunda e intensamente. Vocês reconhecerão os sinais da limpeza física, tais como as enxaquecas, o cansaço e outros sinais comuns associados ao jejum e a outras formas de purificar o corpo, à medida que vocês aumentam simplesmente a proporção de alimentos vivos em seu programa de nutrição.

A cada dia o equilíbrio que vocês precisam varia, mas quando aumentarem os alimentos vivos, vocês irão iniciar a cura que é necessária para liberar o seu padrão físico para que o novo corpo humano se manifeste.

É o momento de começarem este processo, se já não o fizeram.

O próximo Ciclo de Eclipses precede o Trânsito de Vênus como uma maneira de ancorar profundamente as energias do Feminino Divino, intensamente necessárias na Terra. Estas energias estarão então disponíveis a vocês na grade cristalina da Terra, e quanto mais expandida estiver a sua interface para receber estas vibrações mais elevadas em todos os níveis: mental, físico e emocional – maior o alinhamento com a sua Presença Divina da Alma aqui na Terra e, portanto, mais energia e luz vocês irão incorporar.

A luz radiante é o seu estado natural de ser: um ser brilhante, realmente. A transmissão de hoje irá liberar dentro de vocês tudo o que são atualmente capazes de suportar através da clarificação. Enquanto tomam medidas para alterar o equilíbrio de sua nutrição física, vocês permitirão que mais apoio lhes seja dado de nosso reino para manifestar gradualmente o seu Estado de Ser Ideal.

Este Estado de Ser é um pronunciamento do amor e da Luz, com o fluxo de ótimas energias em sua presença e a todos que estejam a sua volta. Enquanto a sua energia gera mais e mais luz, este campo de presença irá se expandir e começará a levar mais e mais influência ao mundo a sua volta. Esta é a sua intenção em ser um mostrador do caminho e um portador da Luz e o momento está próximo a nós agora para incorporar esta intenção como luz e forma associadas a novas formas de ser iluminado!

Os dias de decepção, desapontamento e desconexão estão se dissolvendo em sua vigília. Separação e dualidade estão cada vez mais sendo percebidas com precisão, como ilusões em um campo de experiência. A natureza subjacente da realidade está emergindo como verdade.
Vocês são o Corpo Vivo da Luz Crística e do Amor que se manifestam!

Bênçãos abundantes a todos que lêem isto. Bênçãos de amor e luz.

EU SOU o Arcanjo Miguel e lhes trago esta verdade.
 
----.....---==II==----.....----
 
http://www.expectwonderful.com 

Traduzido por: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

A FORÇA DE VIDA DA RESPIRAÇÃO


 
 
Mensagem da Mestra Ascendida Saida Khatoon Canalizada por Shazi
Em 20 de maio de 2012
 
Olá, Filho.

A Força de Vida da Respiração

O segredo da vida é o oxigênio que respiramos.

Todas as espécies vivas, humanos, vegetais e animais, todas respiram o oxigênio para viver.
Nós sabemos isso e confortavelmente aceitamos que esta é a parte vital da existência.

Mas o que é esta respiração sem a qual nós não podemos viver?

Todos os segundos do dia, por milhões de anos, toda a criação vivente tem inspirado o ar por suas narinas. Não há somente o oxigênio, mas o dióxido de carbono e outros gases em pequenas proporções, como nós estamos cientes.

Porém, entre esses gases há a força de vida, sobre a qual pouco se tem escrito e que faz a conexão completa com o universo e com o Criador.

Sem ela não haveria vida em qualquer uma das espécies viventes em nenhuma parte do mundo.
É fácil respirar, mas sem isto, a morte seria imediata.

Esta força de vida contém o elo e o fluxo constante de energias para manter o corpo, desde a revitalização e o DNA até alimentação e nutrição do corpo.

Desde o começo do tempo e da existência da Terra, os homens primitivos não precisavam comer ou beber nada, pois tudo era provido através do ar que eles respiravam.

Naquela época havia menos poluição e o ar era completamente puro. Os homens primitivos facilmente recebiam toda a nutrição para sobreviver e como resultado, eles eram muito mais fortes.

Devido à poluição e o desflorestamento - as florestas atuam como um purificador natural do ar, o ar que respiramos é somente uma fração do que ele costumava ser. Esta é a razão de tantas pessoas adoecerem diariamente, por causa da poluição do ar e do estresse na vida que o mundo material impôs a si mesmo.

Esta força de vida e o modo como respiramos governam a nossa saúde e qualquer desenvolvimento espiritual. A respiração é avaliada como tão importante quanto nossa conduta e positivismo. Nós não podemos operar ao máximo sem este componente.

Um modo sugerido seria respirar por inspirar o ar até nosso abdômen e então expirá-lo pela boca. Inspirar pelas narinas e expirar pela boca dando uma pausa e contando até cinco para cada etapa.

Quando respiramos, nós inspiramos pura energia e expiramos as impurezas.

É aconselhável fazer isto pelo menos cinco vezes para começar um ciclo e então aumentar diariamente durante a semana.

Uma respiração insatisfatória e até uma postura ruim resultam em menos ar e força de vida entrando no corpo. E é vital como uma parte do desenvolvimento espiritual.

Quando trabalhamos com a respiração diariamente, nós operamos em nossa energia espiritual também. Não é de se admirar que os yogues e todas as pessoas que praticam meditação têm salientado a importância da respiração.

Todas as vezes que inspiramos e expiramos, nós podemos contemplar a purificação que acontece em nós mesmos e sentir a revitalização. E o pensamento positivo é recomendado para ajudar na sua própria purificação de mente, corpo e espírito.

O Criador verdadeiramente nos aprovisiona com tudo que precisamos através desta força de vida que nós respiramos. Devemos agradecê-lO diariamente por Ele jamais discriminar entre Sua criação, crença ou raça.

Sua Mãe; através do esforço, dedicação e conhecimento todos vocês despertarão.
 
----.....---==II==----.....----
 
Mais leituras: http://www.signposttothesource.co.uk 
Fonte: http://lightworkers.org/channeling/
Tradução: SINTESE para os Blogs De Coração a Coração e Sintese
http://stelalecocq.blogspot.com/ 
http://blogsintese.blogspot.com/ 

quarta-feira, 23 de maio de 2012

MALIDICÊNCIA - NÃO FALES MAL DE NINGUÉM


- Por Huberto Rohden "
Toda pessoa não suficientemente realizada em si mesma tem a instintiva tendência de falar mal dos outros.

Qual a razão última dessa mania de maledicência?

É um complexo de inferioridade unido a um desejo de superioridade.

Diminuir o valor dos outros dá-nos a grata ilusão de aumentar o nosso valor próprio.

A imensa maioria dos homens não está em condições de medir o seu valor por si mesma. Necessita medir o seu próprio valor pelo desvalor dos outros.

Esses homens julgam necessário apagar as luzes alheias a fim de fazerem brilhar mais intensamente a sua própria luz.

São como vaga-lumes que não podem luzir senão por entre as trevas da noite, porque a luz das suas lanternas fosfóreas é muito fraca.

Quem tem bastante luz própria não necessita apagar ou diminuir as luzes dos outros para poder brilhar.

Quem tem valor real em si mesmo não necessita medir o seu valor pelo desvalor dos outros.

Quem tem vigorosa saúde espiritual não necessita chamar de doentes os outros para gozar a consciência da saúde própria.

As nossas reuniões sociais, os nossos bate-papos são, em geral, academias de maledicência.

Falar mal das misérias alheias é um prazer tão sutil e sedutor " algo parecido com whisky, gin ou cocaína " que uma pessoa de saúde moral precária facilmente sucumbe a essa epidemia.

A palavra é instrumento valioso para o intercâmbio entre os homens. Ela, porém, nem sempre tem sido utilizada devidamente.

Poucos são os homens que se valem desse precioso recurso para construir esperanças, eliminar dores e traçar rotas seguras.

Fala-se muito por falar, para "matar tempo". A palavra, não poucas vezes, converte-se em estilete da impiedade, em lâmina da maledicência e em bisturi da revolta.

Semelhantes a gotas de luz, as boas palavras dirigem conflitos e resolvem dificuldades.

Portanto, cabe às pessoas lúcidas e de bom senso, não dar ensejo para que o veneno da maledicência se alastre, infelicitando e destruindo vidas.

Desculpemos a fragilidade alheia, lembrando-nos das nossas próprias fraquezas.

Evitemos a censura.

Enriqueçamos o coração de amor e banhemos a mente com as luzes da misericórdia divina.

Porque, de acordo com o Evangelho de Lucas, 6, 45* ,"a boca fala do que está cheio o coração" .

*Bonus homo de bono thesauro cordis profert bonum, et malus homo de malo profert malum: ex abundantia enim cordis os eius loquitur.
Autor: Humberto Rohden

Nove dicas de Saint Germain para saúde, proteção, alegria, rejuvenescimento e imortalidade!




Um dos grandes ensinamentos de Saint Germain se refere á purificação, proteção e conservação do corpo físico.
Ele nos diz que somos Seres imortais e trouxe muitas dicas, decretos e sugestões para que possamos seguir os Seus passos no caminho da ascensão.
Escolhi compartilhar hoje algumas dicas muito simples e fáceis de usar, porém muito fortes e eficientes.
Foram extraídas do livro: “Regras de Ouro de Saint Germain”, A Ponte Berlim-Brasília.
Nele você encontra as palavras do próprio Saint Germain, as quais eu mantenho neste post tal qual estão no livro, a fim de que a Força de Saint Germain siga até você através desta leitura.
Tania Resende

Nove dicas de Saint Germain: o Fogo Sagrado em seu benefício!

1. Começa o dia com Gratidão, Luz e Proteção
Mesmo que tenhas dormido mal e estejas cansado, sê grato por este novo dia.
Expande-te e dize: “Hoje eu vivo para a alegria!”.
Isto é uma grande disciplina e o êxito aumentará dia a dia.
Então te envolve em um reluzente casulo de Luz.
Este campo de energia pulsante te protegerá durante todo o dia. Ele transpassa cada célula do teu corpo físico e é alimentado pela tua Divina Fonte.
Sente este reluzir e brilhar como agradável calor, como tua Divina Força de vida e te sente abrigado nesta proteção.
Como bênção especial, quero dar-te a poderosa transmutadora força da Chama Violeta.
Vê-te envolvido por ela. Que este invólucro onde todo o negativo se dissolve, te envolva sempre.
Se tiveres dificuldades em teu mundo externo não permitas que se instalem dentro de ti. Se pensares em Saint Germain podes vencer todas as dificuldades.

2. Magnetiza a água: A Água da Vida
De manhã, prepara um copo com água limpa. Ergue o braço esquerdo e coloca a palma da mão virada para cima, e a palma direita sobre o copo, abençoando a água e dize as seguintes palavras:
“Eu Sou a Presença Divina que carrega esta água com a essência divina da vida, que eu bebo agora e que renova os meus corpos com perfeita saúde e eterna juventude.”
Bebe então a água, mantendo a mão esquerda para cima, e passa a mão direita algumas vezes sobre a barriga, partindo do lado esquerdo, subindo até o arco das costelas e então para o lado direito e para baixo até a virilha esquerda.
Este exercício deve ser executado exatamente como foi descrito.
Procura manter na consciência:
“Eu Sou a atividade perfeita de cada órgão e cada célula do meu corpo.”
Dize muitas vezes:
“Eu Sou a perfeita saúde que se manifesta em cada órgão do meu corpo.”

3. Usa a Luz Violeta no banho: A Ducha Violeta
Quando sentires o efervescente jato da ducha de manhã em teu corpo e imaginares os raios d’água transpassados pela Luz Violeta, sentirás como tudo que oprime é levado pelas águas.
Purificadoras e curadoras energias te transpassam e envolvem – entrega-te completamente a este sentimento vibração da alegria aproxima se da vibração do amor!

4. Escolhe o Programa Certo
Nunca mais te ligues a programas de medo, de dúvida, de raiva!
Através do medo te tornas exposto a agressões e manipulações em todas as esferas da tua vida!
Abre-te aos caudais de Luz da tua Divina Fonte coloca a torrente de Luz contra o medo, a doença e todas as imperfeições deste mundo.
Tu és um filho da Luz e estás abrigado na divina corrente da misericórdia.
Preenche tua casa, tua família e tudo ao teu redor com esta divina perfeição – não permitas mais outros pensamentos.
Tu és um ser de Luz – inatingível pela escuridão e inferioridade.
Tua vestimenta protetora de Luz com a luminosa aura violeta te envolve e tu sabes: afasta todas as causas que destroem o desempenho correto e harmonioso do teu corpo!

5. O perdão como uma força de cura
Um ponto importante é o perdão – deixa de lado todos os pensamentos e sentimentos negativos, do contrário teu corpo físico não poderá usufruir saúde.
Então trabalha com as Forças das Chamas e não desanimes se as doenças ainda continuarem a existir.
Teu corpo precisa ser purificado preparado para a Nova Era.
Não existe melhor remédio do que as Forças do Fogo Sagrado em todas as suas formas: a purificadora e transmutadora Luz Violeta, a curadora Chama Verde e a calmante Luz Crística.

6. Respira Corretamente: usa o invólucro violeta
Respirar é viver – é espírito – é alimento, e a respiração profunda e rítmica é uma boa base para a saúde. Porém o elemento ar tem dificuldade de se manter sempre purificado para os filhos da Terra – assim fala a Mestra Áries.
Muita imperfeição impregna o elemento Ar, e ar puro tornou-se uma raridade para o homem.
Mas aos amados alunos da Luz, que trabalham pela purificação da Terra, queremos apresentar um serviço extra:
Nós agora criamos um delicado e fino invólucro para ti, que te protegerá de todas as imperfeições do ar, dando-te a possibilidade de absorver, por assim dizer, sempre ar puro e filtrado.
Imagina este véu, esta proteção como irradiante e cintilante substância que tem um leve vislumbre violeta. Esta delicada e irradiante substância de Luz purifica a atmosfera em volta de ti.
Apela a mim e aos amados ajudantes do ar, para te dar este envoltório e construí-lo sempre, para que esteja constantemente a tua disposição.
Este delicado invólucro de substância violeta te protege contra cheiros desagradáveis de toda espécie e também contra diversas irradiações nocivas.
Pratica agora! Trabalha diariamente com esta proteção! Pede aos Amigos Anjos ajuda, este invólucro te protegerá também em tempos de crise, quando energias destrutivas estiverem em tua volta.

7. Alivia as dores com a Luz Violeta
Quando tiveres dores – ergue o braço esquerdo com a mão espalmada para cima.
Visualiza a Chama Violeta penetrando e percorrendo este braço até o coração e daí passando pelo direito e coloca o polegar direito e o dedo indicador juntos no local onde tiveres dor, pensa ou fala baixinho, porém com determinação:
“Eu Sou a Poderosa e Transmutadora Chama Violeta!”
Dize-o inúmeras vezes e sentirás o Fogo.
Tuas mãos tornar-se-ão quentes, minha corrente as transpassará – a purificadora Luz Violeta!
Em seguida, repete o mesmo exercício de modo inverso (erguendo a mão direita) e dize baixinho, com determinação:
“Eu Sou a Divina e Curadora Luz Crística!”
Esta Luz Crística é uma poderosa Força! Senti-la-ás flamejando através dos teus dedos.
Não duvides nem um momento!
Porém, primeiro transmutar, depois curar!

8. Cura Para os Amigos
Se quiseres curar uma pessoa, apela por sua Presença Eu Sou para dosar a irradiação corretamente.
Dize as palavras:
“Poderoso Eu Sou na corrente de vida de (Nome): deixai fluir vossa Energia Eletrônica através de cada célula do seu corpo e sentimento para que tudo se transforme em Perfeição instantaneamente.”
Se colocares estas energias curadoras em movimento, visualiza-te em teu invólucro protetor de Luz, levanta tua mão esquerda aberta, sente o afluir das Energias Divinas e deixa-as passar pelo teu coração preenche-as com a Chama do Amor – e envia esta irradiação com a mão direita – e vê a corrente de vida inundada por esta Luz Violeta.
A pessoa beneficiada pode estar perto de ti ou mesmo distante.
Na esfera espiritual não existem distâncias.
A Chama Violeta foi dada aos homens desta época para neutralizar o mal. É a grande possibilidade de dissolver o acumulado carma negativo dos homens e libertar o mundo dos poderes da treva.

9. Leva Luz ao Mundo
Leva a Chama Violeta contigo, ancorando-a nos lugares onde andas e te encontras! Visualiza como teu corpo está preenchido pela Chama Violeta. E como em toda parte ela se fixa sobre o solo, lançando raízes para dentro da Terra.
Queres fazer isto para mim? Lembra-te: podes fazê-lo!
De outra forma eu não pediria.
Mãos à obra, com alegria.
Sabe que estou contigo para dar-te toda a ajuda possível.
Anda, então, envolvido no teu irradiante traje de Luz para levá-lo à escuridão, preenchendo-a com Raios do Amor, e ancora a Força da Paz onde ainda houver discórdia.

Amigos do Meu Coração:
Eu Vos Amo!
Saint Germain
http://animamundhy.com.br/

Olhar e VER. Escutar e OUVIR




O processo de ver e ouvir, depois de olhar e escutar, faz com que seja efetivamente possível observar e interpretar nossa vida. Não há como crescermos e evoluirmos se somente olhamos e escutamos.
Todo ser humano fanático, crente em excesso, só olha e escuta. Não consegue avaliar a expressiva diferença que existe entre Olhar e VER. Escutar e OUVIR.
Só se vê com a Essência, ou Alma, se preferir. Só se olha com os olhos e para o supérfluo.
Olha-se, uma marca, um carro, uma bolsa, uma gravata e até mesmo, no limite, uma paisagem.
Vê-se comportamento humano, inteligência, evolução e sabedoria.
Vê-se o caminho que nos serve. Olha-se o que nos é indicado.
Vê-se, interpreta-se uma atitude, um gesto e assim consegue-se identificar, por exemplo, a diferença entre um necessitado e um pedinte profissional.
A diferença entre olhar e ver é a mesma que existe entre escutar e ouvir.
Escuta-se uma música, ouve-se uma canção, uma composição.
Vê-se um comportamento, olha-se uma roupa, uma marca.
Ao se olhar da nossa janela uma paisagem que contempla um poste, fios e pássaros, achamos até normal. Mas, pode-se ver muito mais do que isso...

Jarbas Agnelli, em seu "Birds on the Wires", (Pássaros nos fios) mostra corretamente a diferença que existe entre olhar e VER. Lendo um jornal pela manhã, ele deparou-se com uma foto de pássaros pousados em fios e VIU uma partitura. Os pássaros ali pousados tornaram-se as suas notas musicais. Nasceu uma linda composição.
Não sei se Jarbas sabe o que fez, nesta vida atual, mas em sua vida passada ele sabia, certamente. Tudo é uma questão de registro mental, que fica gravado. Nossa intuição sempre mostra isso.
A expressiva maioria das pessoas, ao lerem o jornal, olha uma fotografia de postes, fios e pássaros. Ele viu uma pauta musical.
A maioria das pessoas vive num processo automático. Não se preocupa em entender o que são e por que são. Simplesmente acorda, escova os dentes, come, trabalha e espera o momento acontecer. Em outras palavras: segue alguém.
Acumular riqueza material é, na maioria dos casos, o alvo que se busca. A riqueza interior fica esquecida. Desta forma, adoecemos facilmente porque não sabemos cuidar de nós mesmos.

Não entendemos que somos o efeito de nossas ações e causas passadas.
Vestir esta ou aquela grife é o que importa. Ter esta ou aquela marca e modelo de carro é que faz a diferença. E, motivados pelo bolso, pensamos que sabemos.
Há um enorme caminho a ser percorrido entre o entender uma vida e saber -e aceitar- a enorme diferença que existe entre religião, espiritualidade e filosofia de vida.
Para mim, este é o processo para se crescer.
Como e quanto eu olhava e não via nesta vida atual! Como eu não conseguia entender a diferença correta que existe entre saber ver -e interpretar- e simplesmente olhar.
Também não conseguia aceitar que apenas escutava, mas não ouvia.
Faltavam-me padrões e valores pelos quais pudesse efetivamente entender o que sou.
Ainda não cheguei onde pretendo, mas já consigo ouvir mais do que escutar. Ver mais do que simplesmente olhar.
Confesso que o caminho é árduo, porque exige muita observação, concentração, estudo e prática. Mas, onde encontramos o início do novo processo de se entender, interpretar o que se olha e se escuta?

Primeiro na disciplina da ME+DITA+AÇÃO.
No começo pode ser complicado, principalmente, para quem tem a mente tagarela, aquela que pensa mil coisas ao mesmo tempo. Várias pessoas confessam que não conseguem meditar...
Começa desta maneira: deite-se no chão, use uma almofada para a cabeça, coloque os braços ao lado do corpo. Una polegar com indicador e deixe a palma das mãos para cima. Se possível direcione os pés para o leste.
Feche os olhos. Acalme-se. Respire fundo algumas vezes. Esqueça os ruídos à sua volta.
Comece a contar regressivamente de 30 a zero. Entre um número e outro respire fundo. Tranque o ar. Sinta o seu coração e sua respiração. NÃO PENSE EM NADA. Só no próximo número. Solte o ar devagar. Acalme-se. Se perder a contagem no decorrer do exercício, recomece.
Terá que vencer o seu hábito de pensar em várias coisas ao mesmo tempo. Agora é SÓ UM NÚMERO DE CADA VEZ... só pense no próximo. Comande a sua mente.
Conforme achar conveniente, depois de vários dias de exercício, aumente os números começando em 50, 75, 100, 125 ou o que você achar adequado. Não existe regra. Você cria a sua. Tem o Livre-Arbítrio para isso. Mas é importante sempre seguir o próximo número. Caso se perca na contagem, reinicie do número que escolheu para fazer o exercício.
Com o tempo, não irá mais precisar da ajuda dos números... tudo entrará no processo de eliminar os pensamentos desnecessários da mente... é só você consigo mesmo.
V. irá ver como sua saúde ficará melhor... perceberá que come para viver e não vive para comer... perceberá que era um robô e que agora vive.
O processo de meditar é vencer a si próprio... o seu maior inimigo...
Portanto, a chave para se olhar e VER, escutar e OUVIR, é a meditação.
Contudo, o equilíbrio que se busca é o "binóculo" para que nossas escutas e contemplações sejam efetivamente usadas em nosso benefício.
Deixe de seguir, aprenda a ver e ouvir a seu favor.

Sei que nos veremos.
Beijo na alma

 Saul Brandalise Jr.

SER UM TRABALHADOR DA LUZ

Mensagem de Julie Redstone 25 de Abril de 2012
Há muitos no planeta hoje que vieram especificamente neste tempo a fim de ajudarem na causa da transição da humanidade para a Luz e ajudar a Terra a fazer esta transição. Cada uma destas almas encarnadas serve através de sua própria encarnação e consciência, trazendo a luz e o amor através do seu ser e difundindo a consciência da unidade e do amor em todos os lugares. Os Trabalhadores da Luz podem trilhar caminhos específicos de serviço como curadores, conselheiros e colaboradores em várias formas, mas eles também podem existir em esferas normais de atividades, e podem parecer cidadãos comuns do planeta. A consciência subjacente, entretanto, é a de quem procura estender o amor sempre que possível, e viver em harmonia com a Terra.
Há um grupo de Trabalhadores da Luz, entretanto, dentro deste grupo maior, que vem com uma missão específica para a Terra neste momento; uma missão que envolve não apenas difundir as energias da Luz e do amor, mas absorver as energias da dualidade, da desunião e das trevas. Estes Trabalhadores da Luz estão especificamente alinhados com a missão do Cristo à Terra neste momento, e eles atenderam a um chamado que pode ser desafiador às vezes, um chamado para ajudar na purificação da Terra e da consciência humana, através do encontro direto com as energias da oposição e da separação, e através da absorção direta destas energias em seu corpo e consciência. Às vezes, este chamado exige um tributo, física e energeticamente, e há muitos que se perguntam por que eles são tão sensíveis aos outros e ao ambiente, desejando muitas vezes que fosse o contrário. Alguns que se comprometeram com a missão de Cristo ao nível da alma, não estão conscientes disto no nível encarnado, experienciando a dificuldade envolvida apenas como algo que eles devam tolerar.
No entanto, a alma pode se comprometer plenamente com dedicação e fidelidade a algo de que o ser encarnado não está consciente, ou apenas vagamente consciente, e em muitos casos os desafios desta situação devem ser suportados, até que com o tempo o caminho do serviço se torne mais claro, e até que mais luz possa ser retida no corpo, permitindo assim que as energias difíceis sejam dissolvidas na luz.
Há muitas almas que estão agora servindo à missão de Cristo à Terra, sem ter disto conhecimento. Elas suportam por amor. Estão aqui porque na plenitude do seu amor à Deus e à criação de Deus, elas se dispuseram a auxiliar desta maneira e a tolerar as conseqüências a um nível energético.
Porque tudo é um, toda a Criação está sendo afetada neste momento pela transição da Terra para a Luz. Enquanto a Terra se afasta da esfera da dualidade para a esfera da unidade, espiritual e vibracionalmente, tudo é afetado por esta mudança. Portanto, é um acontecimento cósmico de grande importância e forças que estão presentes e com a intenção de impedir ou de limitar esta mudança, estão sendo combatidas por todas as almas encarnadas que assumiram uma parcela de responsabilidade para ajudarem no plano de Deus para a redenção de um planeta.
Há aqui um paradoxo que não pode ser compreendido facilmente pela consciência humana. Pois o que deve ser tratado como um desafio no plano da dualidade, dentro da maior unidade de Deus, já está assegurado. Pois o plano de Deus para a Criação assegurou desde o início que a transição que está ocorrendo agora, iria acontecer, e embora haja ainda desafios contanto que a dualidade e a separação ainda mantenham um domínio na consciência humana, a força da Luz é mais forte do que toda a escuridão e, portanto, assim irá prevalecer. Este é o paradoxo inerente, que embora haja forças e forças opostas presentes no plano da dualidade, o resultado já está garantido. Todos os Trabalhadores da Luz que estão aqui neste momento, estão desempenhando a sua parte neste drama cósmico, a fim de que a Luz maior possa encontrar a sua verdadeira morada em todos os lugares, substituindo a consciência da separação.
Que todos os que se percebam desafiados pelos confrontos em suas vidas, saibam a partir deste conhecimento, da importância de sua missão e do grande amor dentro de sua própria alma que concordou com ela. Que todos os que escolheram servir desta maneira sejam abençoados, pois o seu amoroso serviço é incomensurável em seu valor a toda a vida.

----.....---==II==----.....----

Fonte: http://lightomega.org/Ind/Pure/To-Be-A-Lightworker.html

Luz de Gaia
 Traduzido por: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Alerta aos Médiuns



Joel Fernandes de Souza
As verdades colhidas através da experiência são incontestes porque têm por origem os fatos, chegando mesmo a confundirem-se com eles; e diante dos fatos nada temos a fazer senão aceitá-los e procurar-lhes as causas mediante argumentos racionais bem colocados.
Assim sendo, ocorrem fatos comportamentais nas fileiras espíritas-mediúnicas aos quais não podemos tapar os olhos, fingindo não vê-los, até mesmo porque tal atitude seria inócua, uma vez que não nos faria chegar às suas causas. Todavia, do quê, exatamente, estamos falando? A quais fatos estamos nos  referindo? Àqueles fatos comportamentais nos quais o médium, costumeiramente – e tal costume por ser tão freqüente acabou por se transformar numa viciação –, se habituou a se colocar na confortável posição de ser um ser doente e cujo agente morbígeno é exatamente, por mais paradoxal que isto possa parecer, o seu próprio dom, ou talento mediúnico. E por que isto? Porque, segundo pensa, é esta faculdade o motivo pelo qual se julga uma criatura “muito necessitada”, portanto, carente de infindos cuidados e, em conseqüência, menor, diminuída, enfraquecida. E tanto esta lamentável atitude é considerada verdadeira no interior do movimento espírita que até os próprios dirigentes dos Trabalhos de Desobsessão, bem como os Expositores das Escolas de Educação de Médiuns, a endossam quando reprisam: “... o médium é uma criatura muito sensível ...”“... a sensibilidade do médium é diferente das demais pessoas, ela é aflorada à pele ...”“... o médium é uma pessoa que qualquer tribulação mais ou menos forte pode desequilibrar o seu emocional, quando tal não ocorre de fato ...”“... precisamos tomar muita cautela com o médium porque, você sabe, a mediunidade o torna muito vulnerável, uma vez que ele é muito suscetível às indisposições trazidas pelos ruges-ruges do dia-a-dia ...”“... não brinque com o médium hoje porque, hoje, ele está muito sensível, já que qualquer médium é muito impressionável ...”, etc. Ora, com tais idéias disseminadas, instaladas e alastradas, qual é a única conclusão racional – porque apoiada em eventos vivenciados – que podemos, com segurança, extrair desta síndrome generalizada? A de que a mediunidade é um poderoso agente patológico, tendo em vista que o seu portador é um queixoso do tipo psicológico emocionalmente instável e sensível a quaisquer melindres, logo, um ser extremamente vulnerável porque é suscetível a este imenso leque de doenças de natureza psicossomática tão bem catalogadas na Psicologia e na Psiquiatria.
Porém, como a doença é o efeito de um atuador morbífico, e como o que nos interessa é atuar nas causas para eliminar os efeitos, perguntemo-nos então: qual é, realmente, a causa primeira, geradora e responsável pelo desencadeamento deste conjunto de sintomas que se repete a cada vez em que o médium comparece ao serviço mediúnico? A culpa, ou o que dá no mesmo, a idéia cultivada por ele próprio de que é um ser culpado e condenado pela divina justiça e que, justamente por causa daquela condenação, encontra-se “aqui”, reencarnado “nesta condição de médium”, para expiar pelos delitos perpetrados em reencarnações anteriores; e a pena à qual foi sentenciado é a de ser “portador da mediunidade”. Segue-se daí que o passo seguinte a ser inferido será o de considerar a mediunidade como sendo, portanto e ao mesmo tempo, uma prisão-sanatório modelar existente – mas existente como um grilhão –, para lhe restituir a saúde e a paz de espírito perdidas a partir daqueles tempos idos. Ato contínuo, tal arrazoado nos permite deduzir, avançando um pouco mais, que, no limite, podemos mesmo declarar com firmeza uma de duas, considerando o conhecimento dos postulados espíritas: ou estes não lhe fizeram bem ou não foram completamente inteligidos, pois estão a lhe produzir efeitos contrários.
E agora, de posse deste quadro estabelecido e em pleno funcionamento, tornemos a nos perguntar: qual é o conceito que um leigo na Religião dos Espíritos pode ter deste nosso legítimo representante? Sem dúvida que será tudo, exceto boa, tendo em vista apresentar este comportamento alterado cujo senso comum já o conceitua como sendo patológico.
Ao se sentir um ser pobrezinho por ter sido abandonado da fortuna do amor de DEUS, o médium crê que só tornará a reobter este amor maior se se permitir sofrer os tormentos dos esforços mediúnicos-desobsessivos porque, com o ego abalado pela sua baixa auto-estima – oriunda daquele complexo de culpa que o faz se sentir um ser inferior perante os demais dela libertos –, não mais se julga merecedor do apreço daquele divino amor – o que o deprime – como se isto fosse possível.
E com tais pensamentos em seu íntimo, ei-lo, não poucas vezes e geralmente à noite – tendo em vista que os trabalhos espirituais são comumente noturnos, pois durante o dia o médium trabalha para  sobreviver; e cada vez que a repete sente-se mais sofrido e mortificado, cada vez mais entristecido, cansado e amarfanhado nesta prática, por ter que “ainda”, e “mais uma vez”“dar este terceiro expediente” que é um fardo do qual não pode se arredar e que se constitui num infortúnio resignado. “Mas o que fazer” – diz e repete para os demais e para si, a fim de exibir e não se esquecer quão é doente e credor da comiseração de todos – “se eu mereço isto!...”.
Onde, onde a alegria do trabalho? Onde, onde a alegria de servir[i]? Será que o médium não percebe que serve melhor, trabalha melhor, auxilia melhor, aquele que goza plenamente de vigor físico, mental, emocional e social, partes estas constitutivas do conjunto “saúde”? – e eis porque é lamentável e patológica tal situação: porque ela instala a tristeza que elimina a alegria de viver, sendo, portanto e igualmente, uma maneira antivital de se comportar.
O conceito acima, que de tão simples pertence como conhecimento ao senso comum – isto para não dizermos que a compreensão do que seja saúde tem tudo para ser considerada inata –, só é desconsiderado pelo médium porque este se julga o sofrido centro das atrações do trabalho mediúnico devido ao seu dom de “receber os Espíritos” – e este é também um pensamento equivocado porque a posição central não lhe pertence e nem pertence a quem quer que seja, uma vez que trabalha com uma equipe espiritual do qual é apenas um só dos seus inumeráveis membros –, todavia, como um alguém “tão sofredor” com muitas culpas a resgatar e o resgate, como não ignoramos, se dá pela mediação espiritual, não pela mediunidade como fim em si mesma, posto que tal posição na qual se acomodou passou a lhe fazer um bem, só que mórbido, por dois motivos: pela aprovação dos seus pares e dos outros, e porque tal aprovação o faz sentir-se melhor por haver acertado no diagnóstico e no desempenho da sua doença. Não é de estranhar, portanto, que poucos médiuns gostem e, no limite, amem a potencialidade mediúnica da qual são dotados, salvo se for devido aos motivos nominados.
Como uma pandemia, este conceito de que “o médium é um ser doente e carente, o que se constata pela sua mediunidade acentuadamente suscetível de melindres”, perigosamente se alastra e ganha campo cada vez mais, e quando os dirigentes o apóiam, propalando-o com a intenção de educar, em verdade o que fazem é deseducar as novas gerações de médiuns que se formam nas Escolas sediadas nos Centros Espíritas onde laborarão futuramente.
Como desfazer tal noção que, se não anula os esforços dos Mentores, pelo menos os minimiza? Que o conjunto dirigentes-médiuns-expositores cientifique-se de que os prejuízos acarretados pela aceitação desta idéia é grande e incide, principalmente, no bom rendimento estatístico dos resultados espirituais quando tabulados, porquanto o intercâmbio médium-Espírito sofredor, sendo de natureza psicobiofísica, permitiria um maior e mais expressivo registro de melhoria obtida pelos Espíritos sofredores se as forças morais, psíquicas, emocionais e físicas do médium estivessem em seu auge.
Por que, então, os Trabalhos de Desobsessão não consignam melhores resultados? Um dos motivos é este do qual estamos tematizando – o do médium se sentir um alguém demasiado sensível, uma pessoa melindrosa e doente por se entender “uma alma muito endividada”, como se ninguém mais o fosse, estando ou não reencarnado –; e o outro motivo é a falta de estudo do que seja, efetivamente, o compromisso espiritual-mediúnico assumido antes, por ocasião do seu planejamento reencarnatório[ii], bem como a finalidade deste seu dom inato, desde que não se encontre submetido à expiação[iii].
“Mens sana in corpore sano”[iv], já asseverava JUVENAL[v], lembrando a todos que “o homem sábio, diz o poeta[vi], só pede aos céus a saúde da alma com a saúde do corpo” – e nesta máxima universal, logo, verdadeira em todo o tempo e lugar, por ser intuitiva, incluímos os médiuns. Portanto, se o médium é um instrumento nas mãos dos Mentores, que notável serviço espiritual estes não fariam se aqueles fossem os melhores instrumentos possíveis!...
Não se trata aqui, neste “Alerta aos Médiuns”, de julgar e condenar, mas sim de compreender e esclarecer, auxiliando com amor, pois só quem ama educa – e a educação é a correção dos maus hábitos mentais-comportamentais pela implantação consciente dos bons. Há sempre, portanto, que se procurar a fraternidade pura a partir da percepção dos fatos, pois não é o “amor a DEUS e ao próximo, como a nós mesmos” o primeiro mandamento[vii]? Sendo assim, nada de termos pedras nas mãos, até porque “...: aquele que dentre vós estiver sem pecado, seja o primeiro que lhe atire pedra.”[viii]. Não obstante entendermos que todos possuem problemas, pensamos, contudo, que um problema é algo que existe de tão incômodo que deva ser superado.
Há que se ter a clara compreensão da idéia de que o melindre não deve fazer parte das nossas vidas, senão como viveremos? Como revanchistas que explodiremos contra os outros ou contra nós mesmos, se formos, respectivamente,  de índole extrovertida ou introvertida? Sendo assim, que jamais nos esqueçamos do amor-fraternidade uns para com os outros, mas comecemo-lo em mesmos em primeiro lugar, porquanto só pode dar amor aquele que o tem em si.
Por conseguinte, que iniciemos a partir de agora a mudar o entendimento do conceito de que o médium é um ser fragilizado em sua organização emocional, e cuja auto-estima se encontra depreciada, para o entendimento de que o médium é um ser vivo e vibrante, atuante e participante da vida que escolheu[ix] e um trabalhador da causa espírita cristã por sua livre-escolha – é sempre bom que se relembre isto –, considerando  que DEUS não castiga, pois é contraditório dizer que DEUS castiga a uns e perdoa a outros[x].
“Quando”, perguntamos, quando começará o trabalho de renovação daquele modo de pensar que deve, em função do que foi lido e compreendido, ser superado? A quem competirá a iniciativa de tal tarefa? Sugerimos que ela comece pela conscientização, em primeiro lugar, dos diretores dos Centros Espíritas para, em seguida, ser levada aos Expositores e aos dirigentes dos Trabalhos de Desobsessão, até finalmente chegar aos médiuns.
E já que “Pode, pois, dizer-se que todos os homens são, mais ou menos, médiuns”[xi] – condição esta na qual também nos incluímos –, torçamos para que tal “Alerta aos Médiuns” possa ser posto em aplicação a partir da modificação do nosso entendimento do que seja o conceito de “saúde” no instante mesmo do término desta leitura[xii]
São Paulo, 30 de abril de 2.003.

[i] Que se leia, a este respeito, a seguinte obra: CANUTO ABREU, SILVINO; “O LIVRO DOS ESPÍRITOS E SUA TRADIÇÃO HISTÓRICA E LENDÁRIA”; P. 75; Ed. LFU; 1992. Nela o autor nos exibe um exemplar diálogo entre ALLAN KARDEC e o jovem ADRIEN, funcionário da Livraria Dentu, por ocasião do inesquecível dia do lançamento do “O LIVRO DOS ESPÍRITOS”, em 18 de abril de 1.857.
[ii] P. 258; 393; 399; 975; 984 e 986/LE.
[iii] P. 273 e 998/LE.
[iv] “Mente sã num corpo são”.
[v] DÉCIMO JÚNIO JUVENAL, poeta latino (60/140), autor de “SÁTIRAS”, onde ataca os vícios de sua época.
[vi] O médium da época, assim entendido na medida em que “... sua alma pura e delicada era apoderada, excitada e arrastada fora de si pelas Musas inspiradoras que ensinavam os pósteros” (conforme PLATÃO; FEDRO; 245a).
[vii] Mt 22: 34-40.
[viii] Jo 8:7.
[ix] O entendimento do conceito de “escolha” é fundamental no entendimento deste “Alerta aos Médiuns”. Por que? Porque só ele é que restituirá ao médium a compreensão de que não é “um sofredor”, possibilitando-lhe recuperar a sua sadia responsabilidade e eliminar de uma vez para sempre o conceito de que é vítima de uma “punição divina”.
[x] Por uma questão de lógica, consoante o entendimento filosófico  – e DEUS é lógico: não é possível que o ser seja e não seja ao mesmo tempo e sob o mesmo aspecto.
[xi] Conforme ALLAN KARDEC; “O LIVRO DOS MÉDIUNS”; Cap. XIV – DOS MÉDIUNS –; § 159.
[xii] Recomendamos, a fim de acelerar o processo de revolução do antigo conceito – o do médium como um ser patológico – para o novo – o do médium como um ser saudável e cujo termômetro é a alegria –, a leitura do livro “O SER CONSCIENTE”, da dupla JOANNA DE ÂNGELIS (Espírito) e DIVALDO PEREIRA FRANCO (médium), onde o tema saúdedoença é focado e desenvolvido.

Distúrbios psiquiátricos e mediunidade





    
          O que diferencia um médium que semanalmente veste o branco e através de seu canal de comunicação com o plano espiritual recebe as mensagens dos planos superiores seja por clarividência, clariaudiência ou intuição daqueles irmãos que, apresentando um histórico clínico de “alucinações” auditivas ou visuais, permanecem muitas vezes sedados com medicamentos psiquiátricos em clínicas especializadas para controle dos seus “sintomas”? Qual a linha que separa a referida mediunidade das doenças psiquiátricas como a esquizofrenia com sintomas de paranóia e delírios ou os transtornos obsessivos com fases de mania ou depressão? Qual o médium que não está costumeiramente a mercê de oscilações de humor quando fraqueja no seu equilíbrio e abre brechas em seu psiquísmo para a ação de entidades umbralinas?
Com toda a certeza o trabalho com a espiritualidade através do exercício mediúnico em local adequado por si só tem um efeito terapêutico que resguarda os medianeiros para que não descambem para o desequilíbrio psicológico. Quantos médiuns que porventura não houvessem sido contemplados com a misericórdia de ter seu desenvolvimento ligado a alguma casa espiritualista não estariam também sentenciados a serem rotulados de doentes psiquiátricos e submetidos ao uso definitivo de drogas estabilizadoras?
Da mesma forma é preciso questionar como saber o que são sintomas de mediunidade não desenvolvida e em desequilíbrio e distúrbios psiquiátricos verdadeiros que necessitem de tratamento adequado. Ou será que todas as alterações de psiquismo não teriam um componente mediúnico em sua raiz? Pensando por este prisma, certamente o exercício da mediunidade bem orientado através do trabalho de caridade teria o efeito equilibrador que em um número elevado de casos o tratamento clínico não alcança. Infelizmente esta é uma visão simplista demais para um problema que envolve diversos outros aspectos. E preciso compreender que todo encarnado que sofra a influência espiritual negativa de uma forma crônica por encontrar-se com seu canal mediúnico aberto e seu psiquismo em desequilíbrio vai aos poucos tornando-se mais e mais  suscetível a ação da baixa espiritualidade e tendo sua real personalidade cada vez mais sufocada pelas manifestações de atitudes que em realidade não são inerentemente suas. Em determinado momento fica muito difícil resgatar dos recônditos do cérebro físico o verdadeiro “eu” destes irmãos em decorrência das distorções cronicamente sofridas que acabam por alterar definitivamente na atual encarnação as manifestações dos espíritos destas pessoas junto a coletividade.
 
Como então definir quais pretensos médiuns que lidam com algum distúrbio de fundo psiquiátrico já diagnosticado pela medicina convencional seriam elegíveis para o exercício caritativo de sua mediunidade? Em meu entendimento a prática mediúnica requer antes de mais nada o equilíbrio e a responsabilidade. Não existem portanto condições plausíveis de inserir em uma corrente uma pessoa que esteja em franco processo de desequilíbrio psíquico imaginando que ela terá uma modificação instantânea de sua conduta a fim de garantir um trabalho efetivo e assíduo junto a corrente que lhe garanta um processo gradativo de reequilíbrio. Pelo contrário, este irmão certamente servirá de elo fraco e porta de entrada para a ação das organizações trevosas que anseiam por desarticular qualquer local que trabalhe para levar o Evangelho de Jesus aos encarnados. Isto não significa que aqueles irmãos que apesar de fazerem uso de medicamentos com indicação terapêutica acertada e que estejam com seus sintomas equilibrados deverão ter vetado o seu ingresso a uma corrente mediúnica. Esta avaliação criteriosa dependerá de uma cobertura espiritual efetiva e da dirigência astral desta casa que saberá julgar o momento evolutivo e a possibilidade de resgate psíquico pleno deste candidato a médium trabalhador.
 
É absolutamente necessário que tenhamos compreensão de que tanto um dirigente encarnado quanto o dirigente astral de uma casa espiritualista devem ter sempre o foco voltado para o benefício da coletividade em detrimento de individualidades pois julgamentos equivocados podem comprometer trabalhos espirituais que abrangem um número expressivo de irmãos encarnados e desencarnados. Outro aspecto a ser analisado e de importância fundamental é a trajetória cármica definida para estes irmãos vítimas de problemas psiquiátricos pois da mesma forma que em tantas outras doenças estas patologias também tem finalidades de resgate e expiação para estes espíritos que necessitam vivenciar estas experiências.
 
Prova de que irmãos em desequilíbrio acabam naturalmente se desligando de uma corrente mediúnica em uma espécie de “seleção natural” é um estudo realizado em 2001 que verificou a saúde mental de 115 médiuns de 9 casas espíritas de São Paulo e concluiu que este grupo de médiuns apresentou : baixa prevalência de distúrbios psiquiátricos, bom ajustamento social, alta escolaridade e baixo índice de desemprego. Este estudo também evidenciou que a maioria destes médiuns teve o início de suas manifestações mediúnicas na infância e estas na fase adulta se caracterizaram por vivências de influência ou alucinatórias e que não necessariamente se enquadram e implicam em diagnósticos de esquizofrenia por exemplo.
 
Existem alguns sintomas  mais comuns que indicam uma mediunidade em desarmonia que são: sensação de peso na cabeça , nuca e ombros; nervosismo acentuado (irritação por motivos banais); insônia; calafrios e arrepios constantes no corpo todo ou em partes dele; cansaço generalizado; calor (como se encostasse em algo quente); falta de ânimo para o trabalho; alternância extrema de humor com tristeza profunda e alegria sem razão aparente (muito parecido com os sintomas de distúrbio bipolar).
 
 Infelizmente o avanço da ciência no campo da espiritualidade ainda é muito lento e poucos profissionais da área médica psiquiátrica atualmente se preocupam ou tem condições de fazerem um diagnóstico diferencial entre distúrbios psiquiátricos e sintomas mediúnicos. Ronald Lang, psiquiatra inglês afirmou que: “os místicos e os esquizofrênicos encontram-se no mesmo oceano, enquanto os místicos nadam os esquizofrênicos se afogam”.
 


Adriano - Haroldo Müller Um grande amigo me enviou!!!!!

quinta-feira, 10 de maio de 2012

A Arte de Ser Diferente



Ser diferente é uma escolha feita apenas pelos fortes, que fazem tal escolha não por conveniência, mas pelo simples fato de complementarem aquilo que de mais verdadeiro têm dentro de si mesmos. E fazer isso exige força, exige uma vontade quase inabalável de buscar o sensato, conhecer o profundo e harmonizar-se por inteiro.

Ser diferente, e apreciar a própria diferença, enxergar a si mesmo do jeito que deveria ser, é se atrever a ir aonde ninguém jamais pisou: o cerne de sua percepção da realidade, tão pessoal e tão importante, que apenas sendo o que se nasceu para ser é que ela pode ser contemplada. Pois ninguém nasceu para ser igual a todo mundo, nascemos para sermos o que devemos ser, não importa o que seja.

Isso é andar contra a multidão, mas a favor da vida; isso é andar contra os hábitos comuns, mas a favor do justo; isso é pensar além do mundano, mas na medida certa. Isso é fazer valer a própria existência, pensando por si mesmo, agindo por si mesmo, superando a si mesmo, contemplando a si mesmo, sendo o melhor que puder ser, sem deixar de ser quem se é.

É preciso um coração valente, uma mente ajuizada para tanto. É preciso fazer valer-se, não seguindo o senso comum apenas porque todos estão fazendo. É encontrar aquilo que é mais sensato e compatível consigo mesmo, não importando o quanto se deva pagar por isso. Pois quando a verdade surge, para vislumbrá-la, por menor que seja o tempo em que se a contempla, qualquer esforço vale a pena.
Marcos Keld

O alfabeto da mudança



Não conheço nada que trave mais uma pessoa do que seguir valores ultrapassados no momento presente.
Eles simplesmente impedem o ser humano de buscar em si o autoconhecimento e, consequentemente, o entendimento de suas limitações. Só se consegue superar aquilo que se sabe, que se tem, conscientemente.

Quando as pessoas, os seres humanos, aprenderem que são eles a determinar seus caminhos e que SÃO OS ÚNICOS a possuir o leme que direciona as suas vidas, teremos mais equilíbrio no planeta.
Por isso, agora, ainda é o momento para se "Tirar o Pó" de nossa existência. Fazer uma limpeza da cabeça aos pés, como determina a expressão.

É assim que expurgamos o "travamento" de nossas vidas. Não pense que outros o farão, porque é engano seu e de quem lhe promete algo diferente.
Primeiro, analise seus valores. Veja os que servem e os guarde bem. Para os que não servem, busque substitutos e siga em frente...

a. Leve a Faxina muito a sério.
b. Pense que a "camada de pó" foi obra sua.
c. V. tem que entender que a mudança vai exigir muito... Terá que sair de sua zona de conforto eliminando vícios e hábitos que não quer mais para si.
d. Tudo na vida exige um preço. Mudar nos obriga a fazer tudo de outra forma, outra maneira... a ser diferente. A trocar o modo de ver e encarar a vida.
e. Lamentavelmente, ninguém poderá lhe ajudar neste momento. A luta é só sua, consigo mesmo.
f. Vencer a si próprio é a maior vitória que um ser humano pode experimentar em uma vida.
g. "E agora, o que faço"? Decida com a sua alma, sua essência, e grite por liberdade interior. Sua intuição falará por você.
h. Ninguém precisa saber que você mudou... Simplesmente mude. Quem lhe quer, realmente, irá aceitá-lo como você é...
i. As pessoas não estão interessadas em saber como você é, mas, sim, o que pode fazer por elas. Sei que é triste, porém, a maioria pensa e age assim.
j. A vida é curta. Aproveite-a. Tire o pó. Crie o novo e multiplique o seu conhecimento.
k. As lágrimas podem até vir. Mas para que servem? Só para aumentar a sua insegurança.
l. A fase atual não precisa de lágrimas. Precisa de equilíbrio e ação.
m. Plante e regue seus valores.
n. Pense muito na diferença que existe entre QUERER E PRECISAR.
o. Tire o pó, se PRECISAR... Mas você não terá muito tempo livre. Terá que achar o seu centro e isso só se faz com novas atitudes, bem planejadas e pensadas.
p. O momento exige tranqüilidade, calma e busca interior, e ainda identificar o que tem que ser mandado embora para sempre.
q. Tire o pó, se precisar... A vida continua em você e lá fora... Este é o seu desafio, agora.
r. Tire o pó, se precisar... O sol iluminando os olhos, e novos valores iluminando a mente.
s. O vento agitando os cabelos e o silêncio confortando a alma. Um floco de neve em seu interior para que suas decisões sejam frias.
t. Tire o pó, se precisar... As gotas de chuva caindo mansamente... Para que seu som se confunda com as batidas de seu coração. Isso se chama equilíbrio.
u. Reflita um pouco, este dia não voltará jamais... Tire o pó se precisar... Mas não esqueça que você já decidiu não envelhecer desta maneira. E, no futuro, muitas coisas não serão tão fáceis de serem feitas como agora.
v. Cada vida é um PRESENTE, por isso, o momento atual tem este nome.
w. Não é o que você juntou, mas o que você espalhou que reflete como você viveu esta vida.
x. Tire o Pó, se precisar. Cresça de uma forma singular.
y. Tire o pó antes que vire mofo.
z. Faça um favor a si mesmo.

Este é o seu, o nosso "alfabeto da mudança". Pense fortemente que as amarras que nos impedem de alterarmos o fluxo de nossas vidas são infinitamente mais mentais do que físicas.

Sei que nos veremos.
Beijo na alma